sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Diogo Pachenki forma dupla com estreante Edson Bueno para 29ª Cascavel de Ouro

Piloto da F-Truck disputa prova pela segunda vez ao lado do campeão paranaense de Turismo com Ford Ka da Cezarotto Motorsport.



A mescla entre experiência e juventude, praticada no automobilismo em todas as suas esferas, estará em evidência também na 29ª Cascavel de Ouro. A corrida de 25 de outubro no Autódromo Internacional Zilmar Beux terá entre seus participantes uma dupla que combina essas duas características. Diogo Pachenki, de 32 anos, disputará a prova pela segunda vez tendo como parceiro Edson Henrique Hilgemberg Bueno, de 19 anos.

Pachenki e Bueno vão revezar nas quatro horas de corrida a pilotagem de um modelo Ford Ka. O carro tem motor preparado pela Ferrari Motorsport, equipe comandada pelos irmãos Edson e Jackson Ferrari que é tricampeã do Festival Brasileiro de Marcas & Pilotos 1.6. O atendimento à dupla durante a disputa estará a cargo da Cezarotto Motorsport, chefiada por Luiz Cezarotto, equipe que também atenderá a dupla Edgard Amaral/Ricardo Lima.

Pachenki, de Cascavel, acumula quase 25 anos de experiência nas pistas. Depois de colecionar títulos no kart, passou pela motovelocidade, pelas arrancadas e, no automobilismo de asfalto, atuou na Fórmula Júnior, na Stock Car, na Stock Car Light e na Copa Montana – foi campeão brasileiro nestas duas últimas. Desde 2013 integra o Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck e pilota, na atual temporada, o Mercedes-Benz da Copacol Truck Racing.

O piloto da Fórmula Truck manifesta expectativa positiva para a corrida. “O Edson e eu acabamos de definir a dupla e a equipe, claro que saímos com desvantagem se levarmos em conta que há equipes se preparando há meses para esta prova”, considera. “De qualquer modo, numa prova com quatro horas de duração, é possível a gente trabalhar uma estratégia para levar o carro até o fim e tentar uma posição entre os primeiros. Eu estou animado”, diz.

A primeira participação de Diogo Pachenki na Cascavel de Ouro ocorreu em 2005, ano em que o regulamento permitia inscrição de carros carburados e injetados e estabelecia percursos diferentes para as duplas de cada categoria. Seu parceiro na pilotagem de um VW Voyage foi Paulo Pizzoni. “A gente liderava na classificação geral, mesmo com um carro carburado, e quebrou o cabo do acelerador nos minutos finais, tivemos que parar”, lembra.

Bueno, piloto da cidade de Teixeira Soares, também iniciou a trajetória no kart. Passou pelas provas de velocidade na terra, onde obteve destaque já nas primeiras participações, e conquistou o título paranaense na categoria dos Fuscas no primeiro ano. De volta ao asfalto na temporada de 2015, conquistou os títulos dos campeonatos Paranaense e Metropolitano de Curitiba – este com uma etapa de antecipação – competindo na categoria Turismo 1.600.

Foi em Cascavel, na etapa de 5 e 6 de setembro, que Bueno apresentou uma de suas melhores atuações na temporada, conquistando a pole position e liderando as duas baterias do Paranaense de Turismo de ponta a ponta. Foi seu primeiro contato com o traçado cascavelense de 3.058 metros, que deverá receber 40 carros para a corrida do dia 25, segundo estimativa do Automóvel Clube de Cascavel. Pilotos de nove estados já confirmaram participação.


Texto: Grelak Comunicação
Foto: Arquivo pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário