segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Porsche Challenge: Schneider derrota Ometto no desempate e é campeão de 2013

Decisão tensa termina com os protagonistas da luta pelo título empatados nos pontos. No desempate, Schneider ficou com a taça por ter maior número de vitórias: 6 a 2. Vitória na prova final ficou com Franco Giaffone.



Uma decisão como nunca se viu na história do Porsche GT3 Cup Challenge. Daniel Schneider conquistou o título da Porsche Challenge após uma corrida extremamente tensa - para ele e para seu oponente Rodolfo Ometto. Ometto terminou em terceiro e Schneider em sexto, resultado que os deixou empatados nos pontos. O campeão foi definido pelo número de vitórias: 6x2 para Schneider. Franco Giaffone, vencedor da prova, terminou o campeonato em terceiro lugar.

A corrida teve o pole Eduardo Azevedo saindo na frente, com Giaffone mantendo a segunda colocação. Ometto pulou de quarto para terceiro na largada, ficando à frente de Otávio Mesquita, Gilberto Farah e Schneider. Mantidas essas posições, Schneider e Ometto terminariam empatados. Ometto chegou a se aproximar de Giaffone; se assumisse o segundo lugar, o título seria seu. Mas Giaffone conseguiu se distanciar e conseguiu ultrapassar Azevedo na décima das 16 voltas da prova. Enquanto isso, Mesquita atacava Ometto e Schneider ficava em um dilema: tentar ou não a ultrapassagem sobre Farah, a fim de garantir o título se Ometto ganhasse mais uma posição.

Depois da corrida, visivelmente aliviado e extremamente feliz, Schneider contou como foi sua corrida: "Eu estava num bom ritmo, fiquei na dúvida se valia arriscar pra cima do Gil e do Otávio. Fiquei comboiando os dois, esperando pra ver o que ia acontecer. Me atrasei um pouco com um retardatário que peguei e fiquei um pouquinho pra trás. Como eu vi que o Rodolfo não chegava, comecei a ‘olhar para o regulamento’. Foi realmente no limite, pra gente ver como aquele pontinho lá de trás pode fazer falta... Aliás, tudo pode fazer falta... Ganhei no critério de desempate, foi ótimo."

Ometto, por sua vez, ficou contente com seu campeonato, mesmo não conseguindo tirar o título de Schneider. "Antes da largada o nervosismo bateu... O título do Schneider foi muito merecido, ele andou muito neste ano. Eu tive dois incidentes em Curitiba que me prejudicaram um pouco no campeonato. Se não fosse isso e eu mantivesse os mesmos resultados que obtive desde então, hoje eu seria campeão. Mas eu estou muito contente." Sobre a corrida, comentou: "Eu pensei só na minha prova, mas eu conseguia acompanhar o Schneider atrás. Eu sabia que precisava ganhar mais uma posição. Só que eu não tinha mais pneu e ficou impossível chegar no Dudu (Eduardo Azevedo)".

Giaffone chegou à sua segunda vitória seguida e, "in extremis", pulou do sétimo para o terceiro lugar na classificação final do campeonato. "Fiquei muito contente com a prova de hoje. Eu costumo dizer que o problema maior do piloto é a cabeça. Na hora em que a cabeça acerta, você passa a ter mais confiança e as coisas melhoram. Meu irmão Affonso (Affonso Giaffone Neto, campeão sul-americano de Fórmula 3 em 1991) me deu umas dicas para poupar os pneus. Quando eu acertei meu ritmo, foi só esperar os pneus do Dudu acabarem e tive chance de passar ele de maneira bem limpa."

Na Porsche Light, Renato Benedetto conseguiu sua primeira vitória, subindo ao pódio à frente de Tom Filho, campeão da temporada, e Rodolfo Toni, terceiro colocado.

Resultado final da prova 16 da Porsche Challenge
1) 3-Franco Giaffone, 16 voltas em 27:52.383, média de 148,410 km/h
2) 88-Eduardo Azevedo, a 4.235
3) 8-Rodolfo Ometto, a 6.017
4) 51-Otávio Mesquita, a 8.461
5) 81-Gilberto Farah, a 9.704
6) 77-Daniel Schneider, a 11.417
7) 16-Ludovico Pezzangora, a 12.056
8) 17-Marcelo Stallone, a 12.559
9) 31-Marcello Sant'Anna, a 13.971
10) 18-Carlos Ambrósio, a 15.076
11) 10-Carlos Silveira, a 36.879
12) 82-Renato Benedetto (L), a 43.767
13) 19-Tom Filho (L), a 44.774
14) 53-Rodolfo Toni (L), a 52.832
15) 55-Marcos Baumgart (L), a 55.628
16) 15-Rogério Wehmuth (L), a 1:14.562
17) 58-Jorge Gomez (L), a 1:25.696
18) 90-Orlando Bolzan Neto (L), a 1:26.128
19) 35-Rodrigo Souza (L), a 1:30.416
20) 93-Rodrigo Mello (L), a 1 volta
21) 71-Luiz Elias (L), a 1 volta
22) 28-Luiz Oliveira (L), a 1 volta
23) 63-Fabio Alves, a 8 voltas
Melhor Volta: Eduardo Azevedo, 1:42.987, média de 150,624 km/h, na 3ª volta

Classificação final da Porsche Challenge após 16 provas
1) 77-Daniel Schneider, 240 (249, sem descartes); 2) 8-Rodolfo Ometto, 240; 3) 3-Franco Giaffone, 182; 4) 51-Otávio Mesquita, 178; 5) 81-Gilberto Farah, 176; 6) 88-Eduardo Azevedo, 167; 7) 18-Carlos Ambrósio, 165 (170 sem descartes); 8) 63-Fábio Alves, 125; 9) 17-Marcelo Stallone, 108; 10) 31-Marcello Sant’Anna, 106; 11) 10-Carlos Silveira, 77; 12) 16-Ludovico Pezzangora (ITA), 68; 13) 11-Johnny Freire, 45; 14) 00-Ipe Ferraiolo, 44; 15) 19-Tom Filho (L), 40; 16) 25-Guilherme Ribas, 36; 17) 44-Luiz Arruda, 31; 18) 82-Renato Benedetto (ITA), 31; 19) 15-James Ramos, 30; 20) 53-Rodolfo Toni, 27; 21) 21-Elias Azevedo, 24; 22) 21-Christian Pons, 24; 23) 55-Caê Coelho, 22; 24) 93-Rodrigo Mello (L), 19; 25) 99-Alan Turres, 18; 26) 2-Vitor Scheid, 17; 27) 35-Rodrigo Souza, 17; 28) 22-Luís Carvalho, 16; 29) 33-Rick Lisboa, 12; 30) 90-Peter Ficker, 12; 31) 21-Valter Rossette, 10; 32) 19-Christian Germano, 9; 33) 93-Guto Oni, 9; 34) 53-Mayara Bianchi, 7; 35) 90-Roberto Mello, 6; 36) 19-Tiozinho Marangoni, 6; 37) 3-Joca Silveira, 5; 38) 71-Kreis Júnior, 5; 39) 39-Gonzalo Patoqui (ARG), 5; 40) 15-Rogério Wehmuth, 4; 41) 55-Marcos Baumgart, 4; 42) 07-Sérgio Laganá, 3; 43) 13-Zé Ricardo Viana, 2; 44) 69-Esio Vichiese, 2; 45) 93-Carlos Baptista, 58-Jorge Gomez (ARG), 67-Alejandro Pimentel (ARG), 55-Xarlis Mud, 13-Du Rocha, 90-Orlando Bolzan Neto, 71-Luiz Elias, 28-Luiz Oliveira, sem pontos.


Texto: Letra Nova Comunicação
Foto: Luca Bassani

Nenhum comentário:

Postar um comentário