domingo, 10 de novembro de 2013

Tito Morestoni volta ao grupo dos cinco primeiros no Brasileiro de Turismo

Em fim de semana dificultado por acidente, catarinense da Motortech Competições termina penúltima etapa em 11º lugar.



O piloto catarinense Tito Morestoni consolidou neste domingo (10) um fim de semana de superação no Campeonato Brasileiro de Turismo. Inscrito na categoria de acesso à Stock Car pela equipe gaúcha Motortech Competições, ele foi 11º colocado na sétima e penúltima etapa da temporada, disputada no Autódromo Internacional Nelson Piquet, em Brasília (DF), onde o paranaense Gabriel Casagrande comemorou sua primeira vitória na categoria.

Assumindo a meta a voltar a figurar no grupo dos cinco primeiros na tabela de classificação, Morestoni viu seus planos tornarem-se mais difíceis na tomada de tempos classificatória de sábado (9), quando uma saída de pista e uma forte batida na proteção de pneus o impediram de conquistar mais que o 15º lugar no grid. Na corrida, a atuação conservadora a que se viu limitado foi suficiente para leva-lo à bandeirada final em 11º lugar.

O resultado devolveu a Morestoni a quinta posição no campeonato, com 85 pontos, 31 atrás do líder tocantinense Felipe Fraga, que terminou a corrida na segunda posição. “Aquela escapada no treino classificatório complicou tudo o que planejamos. Foi um acidente forte, quem viu ficou assustado, mas não me machuquei e, pela intensidade da batida, os danos ao carro não foram tão significativos. A equipe conseguiu restabelecer o equipamento”, falou.

A rodada que culminou na batida comprometeu os pneus do carro do catarinense. “Fiquei com os quatro pneus praticamente quadrados. Numa pista como a de Brasília, que exige tanto dos pneus, isso foi um problema e tanto na corrida, porque as ultrapassagens se tornaram ainda mais difíceis. Fiquei preso atrás de muitos pilotos. Diante de tudo isso, voltar ao grupo dos cinco melhores do campeonato é algo que pode ser comemorado”, avaliou.

O paranaense Wagner Ebrahim, companheiro de equipe de Morestoni, foi décimo na corrida, mantendo-se em nono na tabela. “Apesar das dificuldades, foi um fim de semana em que aprendemos bastante, tiramos muita coisa de lição dessa etapa”, observou o chefe de equipe Adilson Morari. A Motortech Competições teve sua participação viabilizada pelo governo do Rio Grande do Sul, via PróEsporte. Agrale, CCJ e Harsil são parceiras da iniciativa.

A oitava e última etapa do Campeonato Brasileiro de Turismo, no dia 15 de dezembro no autódromo de Interlagos, em São Paulo, atribuirá pontuação em dobro aos pilotos, com a vitória valendo 48 pontos, o que confere chances matemáticas de conquista do título de 2013 aos sete primeiros colocados na tabela de classificação. Após 32 voltas, o resultado da etapa deste domingo em Brasília foi o seguinte:

1º) Gabriel Casagrande (PR/Carlos Alves Competições), 36min15s093
2º) Felipe Fraga (TO/W2 Racing), a 0s916
3º) Fábio Carreira (SP/W2 Racing), a 1s789
4º) Marco Cozzi (SP/Carlos Alves Competições-J. Star Racing), a 2s371
5º) Raphael Abbate (SP/Carlos Alves Competições), a 2s787
6º) Pedro Boesel (PR/Hot Car), a 3s211
7º) João Pretto (MT/Mottin Racing), a 4s443
8º) Mauri Zacarelli (SP/Hot Car), a 5s754
9º) Felipe Neira (DF/Nascar Motorsport), a 5s808
10º) Wagner Ebrahim (PR/Motortech Competições), a 5s983
11º) Tito Morestoni (SC/Motortech Competições), a 6s064
12º) Fernando Fortes (SP/J. Star Racing), a 6s318
13º) Luiz Ribeiro (RS/Mottin Racing), a 8s016
14º) Luiz Sena Júnior (RS/RKL Competições), a 8s892
15º) Carlos Souza (PR/RKL Competições), a 5 voltas
NÃO COMPLETARAM
Beto Gresse (SP/Nascar Motorsport), a 18 voltas
Rodrigo Souza (PE/J. Star Racing), a 25 voltas
Melhor volta: Fraga, na 23ª, 1min02s591, média de 167,890 km/h

CLASSIFICAÇÃO
A uma etapa do término do campeonato, a classificação do Brasileiro de Turismo é a seguinte: 1º) Felipe Fraga, 128 pontos; 2º) Gabriel Casagrande, 116; 3º) Marco Cozzi, 111; 4º) Pedro Boesel, 108; 5º) Tito Morestoni, 85; 6º) Beto Gresse e Raphael Abbate, 80; 8º) Mauri Zacarelli, 73; 9º) Wagner Ebrahim, 67; 10º) João Pretto e Fábio Carreira, 64; 12º) Luiz Ribeiro, 52; 13º) Fernando Fortes, 48; 14º) Leandro Romera, 30; 15º) Felipe Tozzo, 29; 16º) Luiz Sena Júnior, 18; 17º) Guilherme Salas e Andersom Toso, 13; 19º) Felipe Neira, 12; 20º) Guilherme Figueirôa e Guilherme Sperafico, 10; 22º) Marcelo Hahn, 9; 23º) Carlos Souza, 6.


Texto: Grelak Comunicação
Foto: Vanderley Soares

Nenhum comentário:

Postar um comentário