segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Punição polêmica tira vitória quase certa de Scott Dixon

Direção de prova pune um dos candidatos ao título após atropelamento nos boxes e favorece Helio Castroneves.



Um bom piloto também precisa contar com a sorte para conquistar um título tão importante como o da Formula Indy. Na corrida de hoje, em Sonoma, Califórnia, nos Estados Unidos, a sorte sorriu para o brasileiro Helio Castroneves. Mesmo fazendo uma prova com o rendimento abaixo do esperado, terminando em sétimo, ele contou com uma punição no mínimo polêmica a Scott Dixon, seu maior rival na luta pelo campeonato, e agora abriu ainda mais pontos de distância na liderança, agora são 39.

O acidente ocorreu quando Scott Dixon, que liderava a prova e tinha até uma folga para o segundo colocado Will Power, fez uma parada nos boxes e ao sair acabou atropelando um dos mecânicos da Penske, justamente da equipe de Power. A polêmica, de acordo com os integrantes da equipe Ganassi, gira em torno da posição do acidentado, que segundo eles entrou na linha dos boxes rival quando foi atingido, mas o diretor de prova Beaux Barfield garante que quem invadiu a área do adversário foi o carro número nove. A direção de prova achou melhor punir o piloto neozelandês com um drive-thru, o que acabou o levando às últimas posições.

Tentando se recuperar, Dixon ainda conseguiu ganhar algumas posições favorecido por um dos vários momentos de bandeira amarela durante a prova. Ao final ele saiu de 20º e cruzou a linha de chegada em 15º lugar. "Foi o erro mais gritante que eu já vi em toda a minha vida", disparou Dixon. "Eu fiz uma linha reta e ele veio em minha direção. Estou muito irritado com isso, pois tivemos um carro forte durante todo o dia", disse.

Muito irregular durante toda a corrida, diferentemente do que aconteceu no resto da temporada, Helio Castroneves não chegou a figurar de maneira segura nas primeiras colocações e por isso foi premiado com a punição do rival. Enquanto Dixon figurava na primeira colocação, a distância entre os dois na tabela chegou a ficar ínfima, em apenas seis pontos.

Quase fora dos holofotes diante da briga acirrada pela ponta da competição, Will Power venceu a corrida e acabou com um jejum de mais de um ano fora do lugar mais alto do pódio da Indy. Justin Wilson foi o segundo e Dario Franchitti o terceiro. De quebra, Power ajudou o seu companheiro de Penske na luta pelo título. Ele foi o décimo vencedor diferente do ano, o que traduz o equilíbrio no campeonato. Essa marca fica muito perto do recorde de 11 primeiros lugares diferentes no ano de 2001.

Confira as posições finais da corrida de Sonoma:

1 12 Will Power
2 19 Justin Wilson
3 10 Dario Franchitti
4 25 Marco Andretti
5 77 Simon Pagenaud
6 1 Ryan Hunter-Reay
7 3 Helio Castroneves
8 27 James Hinchcliffe
9 78 Simona De Silvestro
10 7 Sebastien Bourdais
11 15 Graham Rahal
12 55 Tristan Vautier
13 11 Tony Kanaan
14 5 E.J. Viso
15 9 Scott Dixon
16 98 JR Hildebrand
17 4 Ryan Briscoe
18 18 James Davison
19 20 Ed Carpenter
20 83 Charlie Kimball


A próxima etapa, faltando quatro para o final da temporada, será no dia primeiro de setembro, em Baltimore, também nos Estados Unidos.


Texto: MP Team
Foto: John Cote - IndyCar

Nenhum comentário:

Postar um comentário