quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Pela primeira vez em 35 anos, Cascavel recebe duas provas da Stock Car

Desde 1979, quando integrou a primeira temporada, Cascavel nunca teve duas corridas no mesmo ano. Agora esse tabu será quebrado no domingo, dia 1º de setembro, quando a categoria também conhece Gabriel Casagrande, o segundo mais jovem a correr na Stock Car.


Um dos destaques da oitava etapa do Circuito Nova Schin Stock Car, que será disputada no próximo final de semana, nunca andou na principal categoria do automobilismo brasileiro. Gabriel Casagrande chega com o título de o segundo mais jovem piloto a estrear na Stock Car. Aos 18 anos, ele perde para Thiago Camilo somente por nove dias. Em 2003 o hoje conhecido piloto também estreou com 18 anos, mas alguns poucos dias antes.

Casagrande é considerado uma das revelações do automobilismo brasileiro e tem trabalhado bastante para se confirmar como tal. O campeão brasileiro de kart iniciou no automobilismo nesta temporada e já participa da Copa Petrobras de Marcas e do Campeonato Brasileiro de Turismo, disputado nos mesmos dias do Circuito Nova Schin. Casagrande tem o experiente Julio Campos, que também corre na Stock Car, como treinador e, a partir de agora, adversário nas pistas.

``Sinceramente que eu não esperava chegar à Stock Car já neste ano. O Julinho não esperava que meu potencial chegasse a tanto neste ano. Na Copa Petrobras estou me adaptando bem e quero ver como me sinto nessas três corridas (Cascavel, Velopark e Curitiba) que farei. O Julinho me disse que os carros do Brasileiro de Turismo e da Stock são bem parecidos. Muda o pneu, que tem mais aderência e, devido à limitação do motor para Cascavel, a resposta será semelhante. Ficarei contente se largar do 20º para a frente e se terminar a prova na zona de pontuação (até o 15º lugar)``, disse Casagrande, que correrá ao lado de Diego Nunes na RC3 Bassani.

Além do líder Cacá Bueno, do vice-líder Ricardo Maurício e de Daniel Serra, a vitória nas ruas de Ribeirão Preto levou Thiago Camilo ao terceiro lugar e como mais um sério postulante ao título da 35ª temporada da principal categoria do automobilismo brasileiro. Cacá tem 124 pontos contra 123 de Ricardinho, 112 de Camilo e 110 de Serrinha. No vácuo do quarteto fantástico vem Max Wilson, com 84 pontos também totalmente dentro da briga pelo seu bicampeonato.

Dos cinco, Thiago Camilo e Daniel Serra são os dois únicos que ainda não se sagraram campeões. Cacá tem cinco conquistas (2006/07/09, 11 e 12), Ricardinho venceu em 2008 e Max em 2010.

Agora a esperança de todos é que, diferentemente da última vez, a pista de 3.058 metros esteja seca e não interfira no trabalho dos 34 pilotos das 17 escuderias que disputam as 12 etapas do Circuito Nova Schin Stock Car. De agora até o final da temporada estarão em jogo 144 pontos, bem mais do que o líder tem até agora em sete etapas realizadas. Além de tudo, a prova decisiva, dia 15 de outubro em Interlagos, tem pontuação dobrada e o vencedor leva um prêmio de R$ 1 milhão e 48 pontos em vez dos tradicionais 24.

Desde o retorno do Circuito Nova Schin Stock Car a Cascavel foram dois vencedores: Valdeno Brito no ano passado e Marcos Gomes na primeira prova de 2013.

O Circuito Nova Schin Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Nova Schin é o patrocinador master da principal categoria do automobilismo brasileiro, dando nome ao campeonato, que ainda tem o patrocínio da Pirelli, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

Mais informações no site: www.stockcar.com.br


Texto: Vicar Brasil
Foto: Fernanda Freixosa - Vicar

Nenhum comentário:

Postar um comentário