segunda-feira, 29 de julho de 2013

Nos Carros, muitas dificuldades e ritmo conservador para cumprir a maratona de 650 km de especiais

Dia cansativo e de cautela, afinal os pilotos não contam com apoio mecânico e seguem amanhã direto para Palmas, cumprindo a Etapa Maratona. Peterhansel vence outra e Spinelli/Haddad termina em segundo e sobe mais cinco posições no acumulado. Nos caminhões, trio Piano/Mendes/Sales vence a terceira.
Etapa do dia
5ª Etapa - 29/07 - segunda-feira
PORANGATU (GO) - NATIVIDADE (TO)
Deslocamento inicial: 82 km
Trecho Especial: 295 km
Deslocamento final: 110 km
TOTAL: 487 km

Uma verdadeira maratona que teve início hoje e só termina amanhã, com a chegada da caravana da 21ª edição do Rally dos Sertões em Palmas, capital do Tocantins. Os competidores saíram de Porangatu (GO) hoje cedo rumo a Natividade (TO), para cumprir um percurso total de 487 km, dos quais 295 de trecho cronometrado. Chegaram ao final, foram direto com os veículos para o parque fechado e amanhã terão apenas 30 minutos para fazer alguns ajustes nas máquinas, antes de largar para mais 355 km de trecho cronometrado, totalizando 650 km de especiais, sem manutenção, em dois dias. Essa é a temida Etapa Maratona, que exige muita cautela, sorte e estratégia.

Na geral dos Carros, a dupla Stephane Peterhansel/Jean-Paul Cottret (Mini All4 - categoria T1-FIA) continua sobrando e venceu a quarta seguida, abrindo 45 minutos de vantagem para o segundo colocado no acumulado, Klever Kolberg/Flavio França (T-Rex - Categoria Protótipos T1), que hoje terminou na terceira posição. A segunda colocação do dia ficou o tetracampeão do Sertões, Guilherme Spinelli e seu navegador Youssef Haddad, com Mitsubishi ASX, que com o resultado subiu cinco posições no acumulado, ocupando agora a sexta posição. A dupla enfrentou problemas com seu ASX, que está estreando esse ano, no segundo dia e vem se recuperando.

Peterhansel, apesar de passar ileso todos os dias, destacou as dificuldades da especial desta segunda-feira. "Não foi fácil. Lento, estreito, com mata, valas e erosões. Em função da etapa maratona não forçamos o ritmo porque amanhã temos de usar os mesmos pneus com uma estratégia diferente. Havia um trecho estreito com muita mata, pedras e pedaços de pau e precisamos levar nosso Mini com muito cuidado", destacou o maior nome do rali mundial.

Para Spinelli o dia foi melhor: "Um dia bem melhor, mas com muita quebradeira, difícil e muito cansativo. Só no final que pudemos andar mais rápido por uns 60 km com piso bom. Hoje usamos uma regulagem diferente da de ontem e o carro ficou bem melhor, apesar de termos perdido dois minutos trocando um pneu furado", disse.

Na categoria Protótipos T1, a disputa continua equilibrada entre Kolberg/França (T-Rex) e João Cardoso/Sidinei Broering (Evoque), que hoje terminaram em terceiro e quarto, respectivamente. A diferença que ontem era de 4min32, hoje está em 8min05 com Kolberg na frente. "Hoje o dia foi bem exigente para todos. Exigiu bastante pilotagem, navegação e resistência do carro. ""Hoje o dia foi bem exigente para todos. Exigiu bastante pilotagem, navegação e resistência do carro. Etapa maratona é um dia com tensão extra. A primeira parte já foi, agora o importante é completar a segunda etapa sem quebras para conseguir um resultado bom no final", ressaltou Kolberg.

Já a dupla Lucas Moraes/Weidner Moreira (Sherpa) teve seu melhor resultado na prova hoje, com a terceira colocação na categoria e quarta no acumulado. A dupla, que lidera o Brasileiro de Cross Country, hoje encerrou sua participação na prova, pois estava na disputa apenas do Sertões Series.
Para Lucas, filho de Marcos Moraes, organizador da prova, que fez sua primeira participação no Sertões, o resultado foi muito positivo. "Em primeiro lugar, queria agradecer ao meu pai e a toda a equipe Dunas pela oportunidade de ter disputado o meu primeiro Sertões e poder conhecer o evento por dentro. O resultado foi muito positivo. Hoje, por exemplo, terminar em quarto entre todas essas feras foi muito legal. Pena que acabou. Mas valeu demais. O Sertões é bastante especial. Tem características que fazem ele ser amado e odiado. Para o campeonato, também foi muito importante. Consegui manter a liderança do Brasileiro", comentou.

Na Pro Brasil, a vitória do dia ficou com a dupla Luiz Facco/Humberto Ribeiro (Mitsubishi Triton SR), seguida por Marcos Cassol/Luis Felipe Eckel (Mitsubishi Triton R) em segundo e Marcus Cotton/Eduardo Costa (Mitsubishi Proton) em terceiro. A liderança permanece com Cassol/Eckel com vantagem de 16 minutos para Cotton/Costa.

Na Super Production, outra vitória de Glauber Fontana/Minae Miyauti (Triton R), seguido por Rafael Cassol/Lelio Junior (Mitsubishi Triton R) em segundo; e Gunter Hinkelmann/Pipo Mirone (Mitsubishi L200RS) em terceiro. Fontana/Miyauti continua na liderança, agora com um pouco mais de folga sobre Cassol/Junior - a diferença que ontem era de três minutos, hoje foi para 16 minutos.
Na Production T2, vitória da dupla Willem Van Hees/Doris Van Hees (Troller), seguida por Cristiano Rocha/Anderson Geraldi (Mitsubishi TR4) em segundo; e Ulisses Marinzeck/João Ribeiro (Troller) em terceiro. A liderança permanece com Marinzeck/Ribeiro com 29 minutos de vantagem sobre Vilson Thomas/WilliamThomas (Mitsubishi TR4).

Caminhões
Na disputa dos caminhões pesados, que teve especial mais curta (135 km), terceira vitória do trio Edu Piano/Solon Mendes/Antonio Sales (Ford Racing Trucks), que ontem assumiu a liderança que estava com o trio da Mercedes Benz, Guido Salvini/Flavio Bisi/ Fernado Chwaigert. A diferença entre ambos que ontem era de 22 minutos subiu para 29 minutos hoje.

"Hoje tivemos um pouco de tudo: trial, quebradeira, rios secos, deps... Foi bem exigente com o navegador também. Tivemos que parar por quatro minutos no início da especial para mexer na mangueira do freio do caminhão e depois foi tudo tranquilo. Houve um momento em que tivemos de parar para ajudar um dos carros que estava torto em uma ponte. Nós o ajudamos e seguimos com a prova. Foi bom poder abrir mais seis minutos na liderança geral do rali, e amanhã é dia de ir num ritmo mais tranquilo conservando o equipamento. Acho que depois disso já é hora de começar a pensar na estratégia de manter a vantagem pensando no final do Sertões. O caminhão esteve perfeito o tempo todo"

Resultado 5ª etapa Carros (extra-oficial):
Geral
1. STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 03:47:50
2. GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD 03:54:14
3. KLEVER KOLBERG/FLAVIO FRANCA 04:00:52
4. JOAO CARDOSO/SIDINEI BROERING 04:03:25
5. LUCAS MORAES/WEIDNER MOREIRA 04:04:26
6. JOAO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI 04:06:01
7. LUIZ FACCO/HUMBERTO RIBEIRO 04:13:37
8. MARCOS CASSOL/LUIS FELIPE ECKEL 04:14:17
9. MARCUS COTTON/EDUARDO COSTA 04:16:09
10. CRISTIAN BAUMGART /BECO ANDREOTTI 04:18:32
T1 FIA
1. STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 03:47:50
2. GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD 03:54:14
Protótipos T1
1. KLEVER KOLBERG/FLAVIO FRANCA 04:00:52
2. JOAO CARDOSO/SIDINEI BROERING 04:03:25
3. LUCAS MORAES/WEIDNER MOREIRA 04:04:26
Pró Brasil
1. LUIZ FACCO/HUMBERTO RIBEIRO 04:13:37
2. MARCOS CASSOL/LUIS FELIPE ECKEL 04:14:17
3. MARCUS COTTON/EDUARDO COSTA 04:16:09
Super Prodution
1. GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI 04:19:37
2. RAFAEL CASSOL/LELIO CARNEIRO JR. 04:33:19
3. GUNTER HINKELMANN/PIPO MIRONE 04:47:36
Production T2
1. WILLEM VAN HEES/DORIS VAN HEES 04:53:21
2. CRISTIANO ROCHA/ANDERSON GERALDI 05:02:11
3. ULYSSES MARINZECK FILHO/JOAO VICTOR RIBEIRO 05:06:43
Resultado Acumulado Carros (extra-oficial):
Geral
1. STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 10:58:40 -
2. KLEVER KOLBERG/FLAVIO FRANCA 11:43:49 +00:45:09.9
3. JOAO CARDOSO/SIDINEI BROERING 11:51:55 +00:53:15.0
4. LUCAS MORAES/WEIDNER MOREIRA 12:05:14 +01:06:34.2
5. JOAO FRANCIOSI/RAFAEL CAPOANI 12:06:52 +01:08:12.3
6. GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD 12:16:50 +01:18:10.6
7. MARCOS CASSOL/LUIS FELIPE ECKEL 12:21:35 +01:22:55.6
8. CRISTIAN BAUMGART /BECO ANDREOTTI 12:34:58 +01:36:18.0
9. MARCUS COTTON/EDUARDO COSTA 12:37:54 +01:39:14.0
10. GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI 12:42:14 +01:43:34.6
T1 FIA
1. STEPHANE PETERHANSEL/JEAN-PAUL COTTRET 10:58:40
2. GUILHERME SPINELLI/YOUSSEF HADDAD 12:16:50
Protótipos T1
1. KLEVER KOLBERG/FLAVIO FRANCA 11:43:49
2. JOAO CARDOSO/SIDINEI BROERING 11:51:55
3. LUCAS MORAES/WEIDNER MOREIRA 12:05:14
Pró Brasil
1. MARCOS CASSOL/LUIS FELIPE ECKEL 12:21:35
2. MARCUS COTTON/EDUARDO COSTA 12:37:54
3. JORLEY JR./MAYKEL JUSTO 12:54:05
Super Prodution
1. GLAUBER FONTOURA/MINAE MIYAUTI 12:42:14
2. RAFAEL CASSOL/LELIO CARNEIRO JR. 12:58:14
3. MARCELO DAMINI/ELSON OLIVEIRA 13:43:41
Production T2
1. ULYSSES MARINZECK FILHO/JOAO VICTOR RIBEIRO 15:02:42
2. VILSON THOMAS/WILLIAM THOMAS 15:31:16
3. CRISTIANO ROCHA/ANDERSON GERALDI 15:39:24
Resultado 5ª etapa Caminhões (extra-oficial):
1. EDU PIANO/SOLON MENDES/ANTONIO SALES 02:31:29
2. GUIDO SALVINI NETTO/FLAVIO BISI/FERNANDO CHWAIGERT 02:37:55
Resultado acumulado Caminhões (extra-oficial):
1. EDU PIANO/SOLON MENDES/ANTONIO SALES 09:11:30 -
2. GUIDO SALVINI NETTO/FLAVIO BISI/FERNANDO CHWAIGERT 09:40:32 +00:29:02.2
6ª Etapa - 30/07 - terça-feira
NATIVIDADE (TO) - PALMAS (TO)
Deslocamento inicial: 27 km
Trecho de Especial: 355 km
Deslocamento final: 43 km
TOTAL: 424 km

Esta é a etapa mais rápida do rali. Começa com estradas sinuosas, piso predominante de piçarra e cascalho seguindo por trechos de alta com longas retas. Haverá um pequeno trecho de areia até o abastecimento das motos, quadriciclos e UTVs. A prova continua rápida, mas em seguida quebra o ritmo por duas vezes, seguindo por estradas menores e muito sinuosas. No último quarto, volta a ficar rápida com piso muito bom até a descida de uma serra onde encerra a especial. Os caminhões farão uma especial de 182 km.

Texto: FG Com
Foto:  Ricardo Leizer

Nenhum comentário:

Postar um comentário