sexta-feira, 24 de maio de 2013

Center Moto Racing Team na disputa por quatro títulos no Moto 1000 GP

Equipe carioca tem representantes nas GP 1000, GP Máster, GP Light e GP 600 do Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

 É fácil identificar, entre os mais de 120 pilotos que disputam neste fim de semana as provas da segunda etapa do Moto 1000 GP, distinção dos objetivos que norteiam a atuação. E, se por um lado as metas que cada equipe busca cumprir estão situadas em níveis diferentes, por outro existe um ponto comum a todas – o nível crescente de profissionalização na competição, homologada em 2013 como Campeonato Brasileiro de Motovelocidade.

Com sede no Rio de Janeiro, a Center Moto Racing Team está entre as equipes que assumem projetos ousados no Moto 1000 GP. Chefiado pelo ex-piloto de motocross e supercross Henrique Deo Krausse, o time está na disputa por quatro dos cinco títulos brasileiros de 2013. Seus pilotos são Alexsandro Tiago Pires, na GP 600, Pedro Lins, na GP Light, Alberto Braga, na GP Máster, e Miguel Praia, português que atua na série principal, a GP 1000.

“A equipe está crescendo e se profissionalizando ainda mais. Estamos investindo em tecnologia, com novos equipamentos, e em pilotos de alto nível”, frisa Krausse. Em 2012 a Center Moto teve o argentino Leandro “Tati” Mercado na rodada dupla de Cascavel (PR) e o francês Matthieu Lussiana na rodada dupla de Curitiba (PR). “O Tati e o Matthieu fizeram pole-position e melhor volta nas corridas e conquistaram vitórias para a equipe”, lembra Krausse.

A vinda de Miguel Praia para toda a temporada de 2013 da GP 1000 faz parte do projeto da equipe. “Nosso maior desafio tem sido adequar a equipe a pilotos de tão alto nível, preparar nossas motos ao nível deles, torná-las mais rápidas e em condições de levar nossos pilotos sempre ao pódio”, comenta o chefe de equipe. “Agora, colocando um piloto em cada categoria, esse desafio se tornou ainda maior. Não posso negar que isso nos agrada bastante”.

Integrante da equipe desde sua criação, Alexsandro Tiago Pires atuou na GP Light até o ano passado. Empresário do ramo de motocicletas, o carioca é o representante da Center Moto na categoria GP 600 e ocupa o décimo lugar na classificação. Pedro Barata Lins busca em Curitiba seus primeiros pontos em 2013. Tendo iniciado sua carreira nas provas de motocross, a exemplo de Krausse, é empresário e diretor de uma instituição bancária no Rio.

Além das vitórias de Tati Mercado e Matthieu Lussiana na categoria GP 1000, a Center Moto Racing Team comemorou no ano passado o título da GP Máster com o também carioca Alberto Braga, vencedor de cinco etapas, ele foi campeão com uma Suzuki – neste ano, busca o bicampeonato de Kawasaki. Na primeira etapa, em Interlagos (SP), “Betoge”, como é conhecido, cruzou a linha de chegada em terceiro, sua classificação atual no campeonato.

Todas as motocicletas do Moto 1000 GP utilizam como combustível a gasolina Petrobras Podium e como lubrificante o Lubrax Tecno Moto. Petrobras e Lubrax patrocinam a competição ao lado da BMW Motorrad e da Michelin, que fornece os pneus Power Slick, da GP 1000, e Power Cup, da GP Light, da GP 600 e da GPR 250, a todas as equipes. O campeonato tem o apoio de Beta Ferramentas, Shoei, LeoVince, Bell, Servitec, Calfin, Tutto Moto e Peterlongo.

Texto: Grelak Comunicação
Foto: Sergio Sanderson

Nenhum comentário:

Postar um comentário